Quais são as comorbidades (doenças) associadas a Obesidade?

Atualizado: Set 7




As comorbidades mais comuns são:


Hipertensão Arterial

Conhecida como pressão alta, pessoas que tem pressão arterial igual ou superior a 140 x 90 mmHg (14 por 9). Essa alteração é um fator de risco importante para doenças cardíacas, renais, cerebrovasculares. Podemos citar o Acidente Vascular Encefálico popularmente chamado de derrame e o Infarto Agudo do Miocárdio como principais problemas decorrentes da hipertensão.

O tratamento da obesidade pode controlar a Hipertensão arterial em até 80% dos casos

Diabetes

Ocorre quando a pessoa tem diminuição na produção de insulina ou quando observa-se uma resistência a ação dessa insulina. O problema é que sem insulina o organismo não consegue usar a glicose (açúcar) e com o seu aumento crônico no sangue os riscos de problemas cardiovasculares, renais dentre outros são grandes. Tem dois tipos de Diabetes o Tipo 1 mais comum em crianças e jovens e o Tipo 2 desenvolvida em adultos e associada a Obesidade.

Câncer

O IMC alto está associado também a maior taxa de incidência e mortalidade por câncer. Estudos atuais demonstram associação crescente entre obesidade e o desenvolvimento de alguns tipos específicos de câncer , como os de cólon, reto, fígado, pâncreas e próstata.

Osteoartrose

É uma doença que acomete as articulações pelo aumento do peso corporal, o joelho e quadril são muito pressionados e por isso há o desgaste da cartilagem e deformidade óssea. Essa doença relaciona-se a dor nas articulações e limitação progressiva na capacidade de mobilidade do paciente, impactando na qualidade de vida da pessoa.

Refluxo Gastroesofágico

É quando o ácido do estômago reflui para o esôfago e com isso provoca irritação nessa região. Consideramos que a válvula, chamada de Cárdia, que há entre o estômago e esôfago se torna pouco ineficaz em pessoas obesas, por conta da alta pressão que as gorduras abdominais determinam sobre o estômago.

Acredita-se que dieta rica em gorduras leva a diminuição da pressão e aumento do relaxamento da Cardia. Também o fato de ingerir grandes volumes de alimento e comer muito rápido aumenta a distensão gástrica.

Apneia do Sono

Quando a respiração é interrompida durante o sono, ou seja, não passa adequadamente ar pelas vias aéreas e há a queda da saturação arterial de oxigênio.


Já é uma queixa comum a pessoa com obesidade ter dificuldades respiratórias, por não conseguirem manter a quantidade de oxigênio necessárias durante as atividades, mesmo em pequenos esforços. Quando se deitam a gordura do abdômen pode prejudicar o movimento do diafragma levando a falta de ar. Outra dificuldade está relacionada a gravidade, pois a pressão sobre a região de vias aéreas, principalmente tecidos da garganta, dificulta a passagem do ar para os pulmões e com isso uma falha na respiração.






ATENDIMENTO PARTICULAR:

ou agende por

Telefone:

011 3230 0883

Unidade Itaim

Rua Joaquim Floriano, 413 - 9º andar
Itaim Bibi - São Paulo/SP

Unidade Angélica

Av. Angélica, 2491 - 9º andar
Consolação - São Paulo /SP

ATENDIMENTO POR CONVÊNIO:

Agende sua consulta por convênio pelo telefone

011 3003 3230

Entre em contato pelo WhatsApp:

     11 97955-3909

Centro Médico Hospital São Luiz
Unidade Jabaquara

Rua das Perobas, 344, Jabaquara
São Paulo/SP

Centro Médico Hospital São Luiz
Unidade Itaim

Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 46, 13º andar
Vila Nova Conceição, São Paulo/SP

Centro  Médico Hospital Sino Brasileiro

Rua dos Marianos 443
Osasco/SP

Entre em contato e saiba quais convênios estão disponíveis para atendimento.